"VOCÊ NÃO QUER VER, NÃO QUER ESCUTAR E MUITO MENOS FALAR"
Pesquise no blog:
Insira uma palavra-chave:
«Se VOTAR mudasse alguma coisa, o VOTO já teria sido banido.»
Emma Goldman

domingo, 21 de dezembro de 2008

Atitudes fascistas no MPD

Entrei na comunidade e postei o texto que está abaixo. Então, alguns me responderam em relação à moderação, outros discutiram mutualmente tendo nada a ver com o tópico, etc.



Então, eu enfatizei o caso da "anarquia", apenas UM postou sobre, e falou superficialmente, nada mais.



Quando menos espero, um tal moderador "Matheus Castro" envia esta mensagem para mim:

"Bud, será colocado em votação a sua permanencia na comunidade devido a confusão criada por sua falta de informação...



A partir de agora até amanhã ao meio-dia, eu banirei o Bud e entra em votação se ele devia mesmo ser banido, se ele volta a comunidade ou fica banido... como foi discutido na reunião de hoje sobre as regras. "



Será que é democrático mesmo? Eu não incitei confusão nenhuma, não tenho falta de informação, me baseei em argumentos concretos, como a regra da comunidade, e me baniu dizendo que isto foi discutido na reunião. Agora, quero que me responde: como é que vão decidir quem incitou a confusão, ou não? Quem terá a palavra para dizer o certo e o errado, quem terá que pensar se foi incitação ou não? E se eu não tivesse (foi o que aconteceu) tal intensão, serei banido?



E fui.



Medidas como esta não são nada democraticas, são mascaradamente fascistas, por não aceitarem outras opiniões, e nem chega ao caso de ponto de vista, mas sim de uma prévia atitude infantil tomada por eles. Então, eu, que disse, e apresentei argumentos, como foi contrário à moderação, foi expulso, colocando a idéia de que a concepção da moderação (mesmo esta sendo votada por "todos") é a certa, excluíndo qualquer outra individualidade que se coloca contrária à tal.



"Tenho que por as regras em execusão, você chegou ontem na comunidade já tá arrumando confusões..."

Esta foi a desculpa de Matheus. Aí ele demonstra certa autoridade, como se pudesse decidir quem pode postar, quem não pode, quem está causando confusão, quem não está. Ele se colocar sobre os outros, é uma atitude democrática?



E eis que respondi: "Como você se considera democrático sendo que se coloca sobre os outros, em um cargo suposto "autoridade", que somente deve obrigações? "


E ainda se dizem democratas...



Não vou generalizar, pois muitos alí almejam sim a democracia, mas, alguns pseudos, como este Matheus Castro que se desculpou com "Tenho que por as regras em execusão, você chegou ontem na comunidade já tá arrumando confusões...", merecem meu desprezo, meu repúdio.



VIVA OS REAIS!

QUE SUMAM OS PSEUDOS!

4 comentários:

Calvo disse...

Não me coloquei acima de ninguém, eu sou apenas o moderador e meu trabalho é executar as regras da comunidade. E seu nome tá em votação DEMOCRATICAMENTE, se a maioria achar que você deve ficar na comunidade você será reposto. O fato é que você naum foi a nenhuma reunião nem protesto e mesmo assim você criou confusão com sua falta de informação, chamando de Pseudo democrata o MPD. um erro.

Paulo Afonso disse...

É um erro? Mas eu apresentei argumentos concretos, e ainda sou errado?

E também não se colocou acima de ninguém? Então porque você disse que é função sua executar as regras? Você está sendo pago, algo assim, para executar todo aquele que tem opinão diferente? E a desculpa é confusão e falta de informação!

Eu nunca fui porque eu moro em belo horizonte.

Mauro disse...

Paulo,
parabens por conseguir expor esse excelente ponto de vista, que alias nao é um sentimento apenas seu, é de muitos que inclusive participaram do movimento mas se desligaram por perceberem a ilegitimidade e a falta de coerencia do discurso com a pratica do movimento; Nao se preocupe quanto ao movimento, pois ele esta fadado ao fracasso e um fim melancolico, infelizmente, portanto nao havera "fascistas" participando na nossa democracia.

Paulo Afonso disse...

Obrigado Mauro, eu me emociono muito com algo em prol da democracia, mas difamarem-na, dizendo-se democratas, fico é muito nervoso.